Quase lá: Feminicídio: evento na Caixa Cultural de Brasília (28/5) debate estratégias de prevenção

Evento contará com bate-papo com o diretor do clipe e mesa-redonda com integrantes do sistema de justiça

 

Ministério Público do Distrito Federal e Territórios - 27/5/24

Feminicidio mpdft

 

Como parte da campanha “Violência contra a mulher não é normal – abra os olhos, sua atitude pode mudar o final”, será realizado, nesta terça-feira, 28 de maio,  na Caixa Cultural, a partir das 18h, o evento “Câmera e ação: mobilizando conhecimento contra o feminicídio”, Os interessados devem se inscrever por meio deste formulário.

A programação inclui um bate-papo com o diretor do videoclipe “O cravo e a flor”, Levi Riera. A música foi criada especialmente para a campanha com o objetivo de levar o combate ao feminicídio para um público abrangente e diverso. O artista falará sobre os desafios de criar o clipe a partir da iniciativa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Também haverá a mesa-redonda "Prevenção ao feminicídio: estratégias de atuação no sistema de justiça", com palestras de Fabriziane Figueiredo Stellet Zapata, juíza do Núcleo Judiciário da Mulher, e Adalgiza Maria Aguiar Hortencio de Medeiros, promotora de justiça e coordenadora do Núcleo de Gênero do MPDFT. A mediação será feita por Fabiana Costa, promotora de justiça e presidente da Comissão de Prevenção e Combate ao Feminicídio do MPDFT.

A campanha

A iniciativa do MPDFT tem como parceiro o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, com patrocínio da CAIXA e do Governo Federal. A atriz Juliana Paes é madrinha da campanha e Defensora para a Prevenção e Eliminação da Violência contra as Mulheres da ONU Mulheres Brasil. A parceria com a Tribo da Periferia foi firmada por meio de edital de chamamento público para a seleção de projetos com o tema “prevenção e combate ao feminicídio".

A Tribo

Há 26 anos na estrada, a Tribo da Periferia é um dos grandes nomes do rap e do hip-hop nacionais, com mais de 8,9 milhões de inscritos no canal oficial do YouTube e mais de 3,4 bilhões de visualizações na plataforma, algo inédito para artistas do rap e do hip-hop no Brasil. Na plataforma de áudio Spotify, são mais de 3,2 milhões de ouvintes mensais, 2,2 milhões de seguidores no Instagram e 5 milhões no Facebook. A história da Tribo da Periferia começou no Distrito Federal, em 1998, quando Duckjay compôs sua primeira letra musical. Desde então, a Tribo foi tomando novas formas e ganhando novos protagonistas, como Look (Nelcivando Lustosa Rodrigues), que, desde 2016, segue ao lado de Duckjay conectando cada vez mais pessoas.

Serviço

Câmera e ação: mobilizando conhecimento contra o feminicídio

Data: 28 de maio

Horário: 18h

Local: Caixa Cultural (Setor Bancário Sul, Quadra 4, Lotes 3/4, Brasília)

Secretaria de Comunicação
(61) 3343-9601 / 3343-9220 / 99303-6173
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com/mpdftoficial
twitter.com/mpdft
youtube.com/mpdftoficial
instagram.com/mpdftoficial

 

fonte: https://www.mpdft.mp.br/portal/index.php/comunicacao-menu/sala-de-imprensa/noticias/noticias-2024/15882-tribo-da-periferia-e-mpdft-debatem-sobre-prevencao-ao-feminicidio

 


Matérias Publicadas por Data

Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

lia zanotta4
CLIQUE E LEIA:

Lia Zanotta

A maternidade desejada é a única possibilidade de aquietar corações e mentes. A maternidade desejada depende de circunstâncias e momentos e se dá entre possibilidades e impossibilidades. Como num mundo onde se afirmam a igualdade de direitos de gênero e raça quer-se impor a maternidade obrigatória às mulheres?

ivone gebara religiosas pelos direitos

Nesses tempos de mares conturbados não há calmaria, não há possibilidade de se esconder dos conflitos, de não cair nos abismos das acusações e divisões sobretudo frente a certos problemas que a vida insiste em nos apresentar. O diálogo, a compreensão mútua, a solidariedade real, o amor ao próximo correm o risco de se tornarem palavras vazias sobretudo na boca dos que se julgam seus representantes.

Violência contra as mulheres em dados

Cfemea Perfil Parlamentar

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Logomarca NPNM

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

legalizar aborto

...