Quase lá: Bolsonaro, o pedófilo, é desmentido por venezuelana visitada por ele em São Sebastião

Desmentido vem após presidente dizer em um vídeo ter pintado um clima entre eles e meninas de 14 e 15 anos

 

bolsonaro pedofilo

Da Rede Brasil Atual

O presidente Jair Bolsonaro foi desmentido por uma das venezuelanas visitadas por ele em São Sebastião, distrito do Distrito Federal, onde ele insinuou haver no local meninas de 14 e 15 anos sob exploração sexual. A mulher, que não quis se identificar, afirmou que no dia da ida do presidente estava sendo realizada uma ação relacionada a um curso de estética feito por uma brasileira. “Uma brasileira que fazia curso de estética vinha até aqui para fazer a prática do que estava aprendendo, de corte de cabelo, design de sobrancelha. Então, nós reuníamos um grupo de mulheres”, disse, segundo matéria publicada neste domingo (16), pelo UOL.

A fala de Bolsonaro vai além de insinuar exploração sexual de meninas. Ele detalhou que conheceu o local após, em um de seus muitos passeios de moto, dar uma parada e revelar ter pintado um clima entre ele e as crianças. “Parei a moto numa esquina, tirei o capacete e olhei umas menininhas, três, quatro, bonitas, de 14, 15 anos, arrumadinhas num sábado numa comunidade. E vi que eram meio parecidas. Pintou um clima, voltei. ‘Posso entrar na sua casa?’ Entrei. Tinham umas 15, 20 meninas sábado de manhã se arrumando. Todas venezuelanas. E eu pergunto: meninas bonitinhas de 14, 15 anos se arrumando no sábado para que? Ganhar a vida”, disse Bolsonaro no canal Paparazzo Rubro-Negro do YouTube, na sexta-feira (15).

A fala imediatamente tomou conta das redes sociais com repulsas de todos os lados e acusações de pedofilia. A repercussão assustou Bolsonaro, que abriu uma live ainda no meio da madrugada para tentar se explicar. Na transmissão, recebeu apoio de Gabriel Monteiro em uma mensagem. Gabriel Monteiro era vereador no Rio de Janeiro e foi cassado em agosto acusações de prática de pedofilia, dentre outras. O ex-vereador não é o único com histórico de crimes a apoiar Bolsonaro. O ex-goleiro Bruno, condenado por assassinato da mãe de sua filha, o jogador Robinho, condenado por estupro na Itália, e Guilherme de Pádua, condenado por assassinato, também estão no grupo.

Em uma série de tuítes, Guilherme Boulos, deputado federal eleito pelo Psol, resumiu boa parte da repulsa manifestada pelas redes sociais. “Não existe “pintar clima” entre um adulto e uma criança de 14 anos. O nome disso é pedofilia. É um asqueroso e pervertido. Esse é o candidato que diz defender a moral e a família? Se você tem uma filha, irmã, sobrinha ou neta com 14 anos de idade ou menos. Se você é contra a pedofilia. Não vote em Bolsonaro”, manifestou-se Boulos. Neste domingo, a preocupação do campo bolsonarista foi tão grande que chegou a pagar um anúncio no Google para afirmar que o presidente não é pedófilo.

 
Leia também:
 
 
 

Matérias Publicadas por Data

Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

lia zanotta4
CLIQUE E LEIA:

Lia Zanotta

A maternidade desejada é a única possibilidade de aquietar corações e mentes. A maternidade desejada depende de circunstâncias e momentos e se dá entre possibilidades e impossibilidades. Como num mundo onde se afirmam a igualdade de direitos de gênero e raça quer-se impor a maternidade obrigatória às mulheres?

ivone gebara religiosas pelos direitos

Nesses tempos de mares conturbados não há calmaria, não há possibilidade de se esconder dos conflitos, de não cair nos abismos das acusações e divisões sobretudo frente a certos problemas que a vida insiste em nos apresentar. O diálogo, a compreensão mútua, a solidariedade real, o amor ao próximo correm o risco de se tornarem palavras vazias sobretudo na boca dos que se julgam seus representantes.

Violência contra as mulheres em dados

Cfemea Perfil Parlamentar

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Logomarca NPNM

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

legalizar aborto

...