Evento organizado pela Rede Emancipa acontece em terreiro na zona leste da capital paulista e tem inscrições abertas



Brasil de Fato | São Paulo (SP) | 30 de Outubro de 2023 às 18:53

Evento quer estabelecer diálogo sobre papel fundamental das comunidades de matrizes africanas na luta antirracista - Divulgação


Um encontro no próximo dia 15 de novembro, feriado de Proclamação da República, vai debater o papel das comunidades de matrizes africanas na luta antirracista no Brasil, bem como a inserção dos povos de axé no atual contexto político. É o primeiro encontro do Emancipa Axé, projeto de educação popular da Rede Emancipa. A atividade acontecerá no Terreiro Aruanda, no bairro do Ipiranga, na capital paulista.

A data escolhida para a atividade, 15 de novembro, é também o Dia Nacional da Umbanda. O evento, batizado de "Educação ancestral na luta contra o racismo", terá atividades entre 8h30 e 17h, e tem inscrições abertas. A participação é gratuita, e os organizadores pedem que, quem puder, envie uma colaboração de R$ 20 para café da manhã e da tarde. Os detalhes estão neste link.

O encontro tem as participações confirmadas da codeputada estadual pelo Movimento Pretas e coordenadora da Rede Emancipa, Ana Laura (PSOL-SP); do coordenador do Emancipa Axé, Lucas Castro; da vereadora da capital paulista Luana Alves (também do PSOL); e dos líderes religiosos Pai David Dias, do terreiro Pai João de Angola; Pai Guilherme Watanabe, do terreiro Terreiro Urubatão da Guia; e a Mãe Zana, do terreiro Ilê Asè Odé Ibualamo.

A organização do evento aponta que a formação pretende organizar a juventude do terreiro no combate às opressões, especialmente o fundamentalismo religioso. A mobilização e o debate são considerados fundamentais para garantir a reflexão política necessária para o povo de axé se articular no combate ao racismo e em defesa de suas culturas e tradições.

Lançado no último mês de abril, o Emancipa Axé pretende promover espaços de discussão e construção política a partir da educação popular. Atividades preparatórias já foram realizadas em mais de 20 comunidades em diversas regiões do estado de São Paulo. 


Serviço:

1º Encontro de Formação do Emancipa Axé - Educação ancestral na luta contra o racismo
15 de novembro (feriado), das 8h30 às 17h
Terreiro Aruanda (Rua Silva Bueno, 991, Ipiranga, São Paulo-SP)

Edição: Rodrigo Durão Coelho

fonte: https://www.brasildefato.com.br/2023/10/30/emancipa-axe-discute-o-que-as-comunidades-de-matriz-africana-podem-fazer-na-luta-antirracista

 


Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...