Quase lá: SP: Bancada Feminista do PSOL recebe 259.771 votos, após uma grande campanha militante

Candidatura foi a candidatura coletiva mais votada do país e a terceira mais votada do estado de SP

 

 

A candidatura da Bancada Feminista do PSOL foi novamente a candidatura coletiva mais votada nas eleições, consolidando de maneira inquestionável o formato inovador no país.

 

Composta por cinco mulheres negras – Paula Nunes, Carolina Iara, Simone Nascimento, Mariana Souza e Sirlene Maciel – a canditatura recebeu 259.771 votos e também atingiu outras marcas importantes. Foi a candidatura de mulheres mais votada do país para Assembleias Legislativas, a de mulheres negras mais votada entre todas as disputas proporcionais e a feminina mais votada da esquerda. Outra marca é a da primeira parlamentar trans intersexo das América Latina, com a codeputada Carolina Iara, que se tornará ainda a única trans da Alesp.

Com uma campanha militante que se destacou, a Bancada Feminista do PSOL se esforçou muito para contribuir com a votação de Lula para a Presidência e de Fernando Haddad ao Governo de São Paulo. Na campanha, recebeu o apoio de diversos artistas como Emicida, Bruna Linzmeyer, Luisa Sonza e Luisa Mell.

Após a finalização da apuração, a codeputada eleita Paula Nunes, que figurou oficialmente no registro da candidatura, afirmou emocionada. “Nossa votação foi um grito de mulheres, negras e negros e LGBTQIAP+, que querem gente séria na Alesp para organizar as lutas necessárias”. Segundo a codeputada, a luta eleitoral não terminou. “Seremos incansáveis nestes dias até o segundo turno para derrotar Bolsonaro e eleger Lula como presidente do país e Haddad governador de São Paulo. As mulheres, negras e negros e LGBTQIAP+ vão se organizar e dar uma resposta contundente contra o fascismo. Agora é guerra”.

O mandato coletivo da Bancada Feminista do PSOL na Câmara Municipal de São Paulo, conquistado em 2020, seguirá com Silvia Ferraro, Natália Chaves e Dafne Sena.

LEIA MAIS

Conheça a Bancada Feminista do PSOL 50000

Quem é Carolina Iara, da Bancada Feminista do PSOL, a primeira mulher trans intersexo eleita na América Latina

 

 

fonte: https://esquerdaonline.com.br/2022/10/04/sp-bancada-feminista-do-psol-recebe-259-771-votos-apos-uma-grande-campanha-militante/

 


Matérias Publicadas por Data

Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

lia zanotta4
CLIQUE E LEIA:

Lia Zanotta

A maternidade desejada é a única possibilidade de aquietar corações e mentes. A maternidade desejada depende de circunstâncias e momentos e se dá entre possibilidades e impossibilidades. Como num mundo onde se afirmam a igualdade de direitos de gênero e raça quer-se impor a maternidade obrigatória às mulheres?

ivone gebara religiosas pelos direitos

Nesses tempos de mares conturbados não há calmaria, não há possibilidade de se esconder dos conflitos, de não cair nos abismos das acusações e divisões sobretudo frente a certos problemas que a vida insiste em nos apresentar. O diálogo, a compreensão mútua, a solidariedade real, o amor ao próximo correm o risco de se tornarem palavras vazias sobretudo na boca dos que se julgam seus representantes.

Violência contra as mulheres em dados

Cfemea Perfil Parlamentar

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Logomarca NPNM

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

legalizar aborto

...