Quase lá: UnB lança editais de dois prêmios de direitos humanos

Em sua primeira edição, as honrarias Anísio Teixeira e Mireya Suárez têm como objetivo valorizar iniciativas e práticas pedagógicas voltadas à temática na Universidade

 

 

Secretaria de Comunicação da UnB - 10/10/2022

 unb mireya suarez

Prêmios valorizam práticas em direitos humanos desenvolvidas na UnB. Artes: João Paulo Parker/Secom UnB

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Anual de Direitos Humanos Anísio Teixeira e o Prêmio Anual de Educação em Direitos Humanos Mireya Suárez. Os editais de premiação são dirigidos a iniciativas e práticas pedagógicas sob a coordenação de coletivos e membros da comunidade universitária da UnB. As inscrições vão até 11 de novembro de 2022 e devem ser feitas exclusivamente por meio de formulários eletrônicos.

>> Acesse os editais de premiação

"Os dois prêmios foram instituídos no âmbito da Política de Direitos Humanos da UnB, mas guardam especificidades", explica Mônica Nogueira, secretária de Comunicação da UnB e integrante da Câmara de Direitos Humanos (CDH).

O prêmio Anísio Teixeira será destinado a iniciativas de excelência realizadas no ensino, na pesquisa e na extensão universitária, em três categoriais: igualdade, diversidade e não discriminação; saúde, meio ambiente e bem-estar; e democracia e participação. As candidaturas devem ser apresentadas por coletivos, como grupo de pesquisa ou extensão, programa de pós-graduação ou outros, vinculados à UnB.

unb anisio teixeira

Por sua vez, o prêmio Mireya Suárez visa valorizar práticas pedagógicas emancipatórias, sendo estas entendidas como ação escolar ou realizada em contexto não escolar com o objetivo de educar sujeitos sobre e em consonância com os direitos humanos. As candidaturas ao prêmio Mireya Suárez podem ser apresentadas por coletivo ou indivíduo, desde que seja vinculado à comunidade universitária da UnB. São quatro as categorias de inscrição: educação básica; educação superior; educação em contexto não escolar; e educação para profissionais dos sistemas de justiça ou segurança.

“Ao instituir esses prêmios anuais, a UnB reconhece e valoriza as práticas em direitos humanos que vem sendo realizadas e incentiva a construção de outras”, afirma a secretária de Direitos Humanos, Deborah Santos. “Assim, a Universidade se aprimora como um ambiente educacional e de trabalho plural, democrático, ético e diverso”, completa. Criada em junho deste ano, a Secretaria de Direitos Humanos (SDH) é responsável pela coordenação dos prêmios.

Conforme os editais de seleção, a cerimônia de premiação Anísio Teixeira e Mireya Suárez será realizada em dezembro de 2022, como parte do calendário de celebrações pelos 60 anos da Universidade de Brasília. Os agraciados receberão medalha e diploma em reconhecimento pela promoção dos direitos humanos. O resultado das seleções será previamente divulgado em 23 de novembro, no site da SDH.

HOMENAGEM – Os títulos dos dois prêmios recém-criados pela UnB fazem referência a grandes personalidades na área de educação, defesa e promoção dos direitos humanos.

Anísio Teixeira (1900 - 1971) foi um dos idealizadores da UnB e pioneiro na implantação das escolas públicas e gratuitas em todos os níveis no Brasil. Em 1971, o educador foi encontrado morto no fosso de um elevador, em um prédio residencial no Rio de Janeiro. A Comissão Nacional da Verdade (CNV), a partir dos anos 2010, reuniu documentos que demonstram que a morte de Anísio Teixeira não foi acidental, mas uma ação criminosa de repressão política por parte da ditadura, naquele período.

A antropóloga Mireya Suárez (1939 - 2019) foi uma das fundadoras do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem), do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (Ceam) da UnB. Distinguiu-se pela produção de estudos sobre relações de gênero e direitos das mulheres, colaborando significativamente para a composição e consolidação do campo teórico feminista no país e a formação de gerações de pesquisadoras, pesquisadores e ativistas.

Entenda mais sobre o papel da recém-criada Secretaria de Direitos humanos (SDH) da UnB:

 

fonte: https://noticias.unb.br/39-homenagem/6078-unb-lanca-editais-de-dois-premios-de-direitos-humanos


Matérias Publicadas por Data

Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

lia zanotta4
CLIQUE E LEIA:

Lia Zanotta

A maternidade desejada é a única possibilidade de aquietar corações e mentes. A maternidade desejada depende de circunstâncias e momentos e se dá entre possibilidades e impossibilidades. Como num mundo onde se afirmam a igualdade de direitos de gênero e raça quer-se impor a maternidade obrigatória às mulheres?

ivone gebara religiosas pelos direitos

Nesses tempos de mares conturbados não há calmaria, não há possibilidade de se esconder dos conflitos, de não cair nos abismos das acusações e divisões sobretudo frente a certos problemas que a vida insiste em nos apresentar. O diálogo, a compreensão mútua, a solidariedade real, o amor ao próximo correm o risco de se tornarem palavras vazias sobretudo na boca dos que se julgam seus representantes.

Violência contra as mulheres em dados

Cfemea Perfil Parlamentar

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Logomarca NPNM

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

legalizar aborto

...