Fiquem em casa! É a recomendação que devemos seguir. Mas sabemos que a casa também é um lugar perigoso para muitas mulheres.

A violência contra as mulheres no Brasil deveria causar muito mais preocupação do que de fato causa, desde sempre. Com o coronavirus, está comprovado que o isolamento social é um agravante para as mulheres em situação de violência. Ficar confinada com o agressor pode custar a vida de uma mulher.

Por isso, vamos manter o contato com mulheres que estão em confinamento. Isso é vital para elas!

Se você conhece mulheres em situação de violência que estão em casa com seus agressores telefone, mande mensagem pelas redes sociais, escute, acolha e apoie.

? O Monitor da Violência aponta que em 2019 os feminicídios cresceram 7,3%, em comparação com 2018.

?? Foram 1.324 mulheres assassinadas por serem mulheres: uma a cada 7h. De cada 3 mulheres mortas, duas eram negras. A maioria foi morta dentro de casa, por seus companheiros.

??? O Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018 indica que o Brasil atingiu o recorde de 263 mil registros policiais de violência física em decorrência de violência doméstica. Uma mulher a cada 2 minutos foi a delegacia registrar um crime de agressão física.

? Apesar desses números alarmantes, o governo federal tem se mantido omisso e inoperante. Em 2019, o orçamento para investir em políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres foi zerado. Isso mesmo, nem um real! Os serviços de atendimento às mulheres estão sucateados, a política de enfrentamento às violências totalmente desarticulada e os recursos federais foram suprimidos. Precisamos lembrar também que mulheres com deficiência não contam com o suporte necessário - intérprete de libras, por exemplo - para buscar ajuda nos serviços da rede de proteção.

Precisamos de cuidado entre nós para enfrentar esse momento muito difícil juntas, sem que nenhuma sofra ainda mais. Se você ouvir um pedido de socorro ou souber de uma violência que está acontecendo, não ignore, peça ajuda. Vamos nos manter atentas!

? Salve em seu celular os telefones de atendimento dos serviços de emergência em sua cidade para o caso de necessidade de socorro imediato, assim como o contato de pessoas de sua extrema confiança, que poderão ser acionadas quando preciso.

Nossas vidas importam!!!
Nos queremos vivas, nos queremos no bem viver.

Articulação de Mulheres Brasileiras

#DigaNaoaViolenciaContraMulher
#QuarentenaSemViolência
#NosQueremosVivas
#ArticulaçãoDeMulheresBrasileiras #AMBfeminista

1

2

3

4

5

6

   
Categoria
 
Alerta Feminista

Radar Feminista do Congresso

Notícias

Artigos e Textos

Diálogos e Mobilizações

Publicações
 
 
 
Artigos Recentes
 
 
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO