Para a elaboração do Fêmea, contamos com a colaboração de feministas, do movimento de mulheres brasileiras e de diversos especialistas. Contamos, ainda, com a colaboração de alguns companheiros, sensíveis às questões de gênero.

Também lembramos a importância da Bancada Feminina no Congresso para o trabalho do CFEMEA. Desde o princípio, quando as parlamentares ainda não utilizavam esta nomeação, quando ainda não estavam estruturadas como Bancada, já eram nossas aliadas.

Deputada Iara Bernardi

"Conheço o Fêmea desde quando exercia o mandato de vereadora na cidade de Sorocaba-SP. O jornal é de fundamental importância. É "uma ferramenta de trabalho", uma vez que nos oferece importantes elementos e informações precisas da atividade no Congresso e das demandas do movimento de mulheres.

O Fêmea subsidiou minhas atividades principalmente na elaboração de proposições e iniciativas durante o ano eleitoral, quando desenvolvemos muitas atividades no sentido de informar e incentivar candidaturas femininas para a disputa eleitoral de 2000/2001."

Jacira Melo - RedeSaúde

"O Fêmea tornou-se imprescindível para o meu trabalho. No jornal são abordadas as principais discussões e eventos sobre os direitos da mulher. A cada mês é possível encontrar informações e dados sobre temas relevantes; artigos e reflexões elaborados por pessoas que atuam em campos diversos.

Para o acompanhamento sistemático dos projetos de lei e debates no Congresso Nacional, o Fêmea é único - organiza informações relevantes e publica análises e interpretações.

Sou leitora atenta do jornal Fêmea. Tenho em arquivo uma coleção das edições."

Magaly Pazello - Ibase

"O jornal Fêmea tem sido um veículo de comunicação cada vez mais necessário uma vez que além de atualizar a informação sobre o estado das coisas da agenda "Mulheres e poder", possui um alcance que por outros meios de comunicação não teríamos.

Para nosso trabalho é importante contar com este veículo como fonte e espaço de locução. Parabéns pela centésima edição! Esperamos agora por mais outras cem edições."

Schuma Schumaher - Redeh

"Tenho toda coleção do Fêmea no meu arquivo pessoal e também no Centro de Documentação Pagu (REDEH/CEMINA), disponível aos nossos usuários.

O jornal nos permite estar em dia com o que acontece no cenário político, especialmente no Congresso Nacional, acompanhar a movimentação dos grupos de mulheres e, sobretudo, é fonte de consulta sobre projetos de lei.

Utilizo o Fêmea quando necessito de dados sobre projetos em andamento, legislação, e atuação política de Deputad@s e Senador@s. Também foi muito útil durante as pesquisas para o projeto "Mulher 500 Anos Atrás dos Panos", que resultou no Dicionário Mulheres do Brasil."

Deputada Jandira Feghali

"O Fêmea, com uma abordagem que valoriza os aspectos humanos e sociais, tem nos auxiliado nos trabalhos na Câmara dos Deputados e no Senado no que diz respeito às questões de gênero.

O jornal subsidiou minhas atividades de forma especial na elaboração de pareceres a Projetos de Lei e nos debates de temas de interesse da bancada feminina e das mulheres, como foi o caso da discussão sobre o aborto.

Por ser uma publicação voltada para um público específico, subsidia não só minha atuação como também de quase toda a bancada feminina."

Eliane Cantanhêde - Folha de S. Paulo

"Recebo o Fêmea sempre na minha sala, na Folha, e faço questão de ler.

É uma velha rotina. O jornal é importante porque aborda dois temas que são prioritários na minha coluna na Folha: política e mulher.

Durante e depois das eleições, o Fêmea divulgou informações sobre candidatas e eleitas que me foram muito úteis. Na época, escrevi mais de uma coluna sobre o assunto."

Maria Vanete Almeira - Movimento da Mulher Trabalhadora Rural (MMTR/NE)

"Conheci o Fêmea no meu serviço com as trabalhadoras rurais do sertão. O boletim me serve para os programas de rádio e serve para informar as trabalhadoras rurais. Na época das eleições municipais foi muito importante. E depois, com o resultado das mulheres eleitas. As informações sobre violência são marcantes e têm sido muito boas. Eu acho que o Fêmea é um jornal de notícias muito importante para as mulheres."

Graça Araújo - Movimento de Mulheres Articuladas da Amazônia (MAMA)

"A gente mora numa região bem isolada. Quanto à informação, são poucos os jornais e boletins que circulam por aqui. O que eu acho legal no Fêmea é que o jornal é muito amplo: tem lançamento de livros, notícias estaduais, discussão de temas polêmicos... Por ser tão abrangente, o MAMA sempre está reproduzindo notícias que saíram no Fêmea."

Maria Aparecida de Laia - Presidenta CECF-SP

"O Conselho Estadual da Condição Feminina de São Paulo (CECF-SP) reafirma a importância do jornal Fêmea para a consecução de seus objetivos. As informações desta publicação constituem importante fonte para atualização de bancos de dados sobre direitos das mulheres e sobre a condição feminina. Contribui com subsídios na realização de oficinas e cursos de capacitação referentes à luta pela igualdade de gênero em nosso país."

   
Categoria
 
Alerta Feminista

Radar Feminista no Congresso

Notícias

Artigos e Textos

Diálogos e Mobilizações

Publicações
 
 
 
Artigos Recentes
 
 
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
   
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO