Falar em poder local é falar em Luíza Erundina de Sousa. Hoje, aos 67 anos, é deputada federal pelo PSB-SP. Foi fazendo política, inicialmente na sua terra, Campina Grande, na Paraíba, que conseguiu experiência para seguir em frente politicamente e chegar a ser prefeita de São Paulo, a maior cidade da América Latina, pelo PT. Ao longo de sua vida sempre se destacou na área social, principalmente quando foi morar em São Paulo, realizando trabalhos nas favelas da cidade. Em 1982 foi eleita vereadora pelo PT-SP com 26 mil votos.Na eleição seguinte foi eleita deputada estadual. De 89 a 92 foi eleita prefeita de São Paulo. Durante a sua gestão foi criado, no Hospital Jabaquara, o primeiro serviço de atendimento aos casos de aborto previstos em lei. Em 1993, foi nomeada ministra da Secretaria de Administração Federal e hoje é deputada federal. Erundina falou ao FÊMEA sobre a importância da experiência política local para a garantia de políticas públicas e dos direitos das mulheres.

Fêmea - Qual a importância, na sua avaliação, do poder local para a ascenção política e desenvolvimento da atividade política para as mulheres?

Luiza Erundina - Geralmente as mulheres iniciam sua experiência política nas comunidades locais, através dos movimentos reivindicativos em torno de demandas coletivas.

É aí que elas expressam e desenvolvem sua capacidade de liderança e descobrem seu papel político na sociedade.

Freqüentemente evoluem da militância nos movimentos sociais para a militância político-partidária ao tomarem consciência de que precisam conquistar poder para resolver os problemas e questões pelos quais lutam.

Além disso, descobrem a militância política como um meio de realização pessoal e como um instrumento a serviço da coletividade.

Daí decorre sua decisão de se filiarem a partidos políticos identificados com suas lutas e a se disporem a concorrer a mandatos eletivos, começando pelo legislativo municipal que é a instância de poder mais próxima de sua experiência de militância nos movimentos sociais nos quais constroem sua base de apoio e principal referência para o desempenho de seu mandato de vereadora.

Um bom desempenho nesse nível as credencia e as estimula a disputarem cargos de maior poder, como o de prefeita.

É no município, pois, que tem crescido a participação política das mulheres no plano institucional.

Fêmea - Como a senhora acha que as mulheres devem atuar no poder local para conquistar seus direitos?

Luiza Erundina - A atuação das mulheres, com vistas a conquistar seus direitos no nível do poder local, deve se dar através dos movimentos organizados em torno de reivindicações e demandas coletivas.

Além disso, poderão participar, como representantes de suas comunidades, dos espaços institucionais, tais como, dos Conselhos Municipais de Saúde, Assistência Social, Conselhos Tutelares e de Direitos das Crianças e Adolescentes, entre outros.

Fêmea - Na política qual a importância, na sua opinião, do poder local? Quais os ganhos que uma vereadora ou prefeita podem ter?

Luiza Erundina - O poder local tem importância decisiva na política, por ensejar o exercício da cidadania política a todos os cidadãos e cidadãs e viabilizar a participação e a democracia direta.

Um mandato de vereadora ou prefeita é um valioso instrumento de luta e de organização do povo, além de ser uma fatia de poder que, posta a serviço dos interesses populares, constitui uma possibilidade real de avanço na conquista dos direitos da população trabalhadora.

Fêmea - Como foi a sua experiência como vereadora e prefeita?

Luiza Erundina - Minha experiência como vereadora me preparou para conquistar e exercer o mandato de prefeita, além de ter servido como instrumento de organização dos setores populares.

O mandato de prefeita, por sua vez, foi uma extraordinária oportunidade de exercer o poder de forma feminina, pedagógica, procurando afirmar o papel da mulher como sujeito político, competente e capaz de mudar os paradigmas masculinos que têm marcado o exercício do poder em nossa sociedade.

Fêmea - Na sua avaliação as mulheres têm interesse no poder local? Elas se desenvolvem melhor politicamente sendo vereadoras, prefeitas ou deputadas estaduais?

Luiza Erundina - O interesse das mulheres pelo poder local vem se manifestando pela participação crescente de mulheres que se candidatam e conquistam mandatos de vereadoras, prefeitas e deputadas estaduais. Em qualquer desses cargos elas se destacam e se desenvolvem politicamente.

Há muito ainda a conquistar, mas estamos avançando!

   
Categoria
 
Alerta Feminista

Radar Feminista no Congresso

Notícias

Artigos e Textos

Diálogos e Mobilizações

Publicações
 
 
 
Artigos Recentes
 
 
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
   
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO