Debora Diniz
Diretora da ANIS - Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero. Junto com Susan Sherwin foi a coordenadora do congresso

Entre os dias 29 e 30 de outubro, Brasília foi sede do encontro de bioética feminista mais importante do mundo: o V Encontro Internacional da Rede de Perspectivas Feministas para Bioética (FAB). Inscreveram-se para o evento 158 pessoas, mas esse número foi ainda maior durante os dias do encontro. Vieram pessoas de todos os continentes, com expressiva participação dos países americanos. O congresso brasileiro marcava um momento histórico para a FAB, os seus dez anos de existência. Para celebrar esta data tão especial para as feministas que trabalham com a bioética, houve uma animada festa na noite do dia 29, com o que há de melhor na cultura popular brasileira. O show de música do grupo feminino brasiliense Toque de Salto foi contagiante e, naquele momento, as diferenças lingüísticas foram esquecidas e todas as participantes dançaram e cantaram juntas.

A FAB foi criada em 1992. Fruto de uma iniciativa ousada e corajosa da filósofa feminista estadunidense, Anne Donchin, e da bióloga feminista holandesa, Helen Holmes, a FAB surgiu durante o segundo encontro internacional da Associação Internacional de Bioética (IAB), em Buenos Aires. A FAB é uma rede independente da IAB, mas devido às relações de amizade e respeito mútuos, conquistados nesses dez anos de trabalho conjunto, os encontros da FAB e da IAB ocorrem sempre simultaneamente. Assim foi em Buenos Aires (Argentina), em São Francisco (EUA), em Tsukuba (Japão), em Londres (Reino Unido) e, agora, em Brasília. Os encontros são bienais, o que é um espaço de tempo curto para finalizarmos um encontro, que em geral resulta em uma coletânea de artigos, e organizarmos o próximo evento. O congresso de 2004 será realizado em Sidney, Austrália, e será organizado por Susan Dodds e Rachel Ankeny.

O congresso de Brasília teve o tema "Gênero, Poder e (In) Justiça" e grande parte dos trabalhos apresentados discutiram como a perspectiva feminista ou dos estudos de gênero constituem lentes especiais para compreender as questões relacionadas à desigualdade de poder ou temas de justiça social. O programa foi rico tanto na eleição dos temas quanto na intensidade das discussões. Não posso deixar de mencionar o quanto a participação das pesquisadoras latino-americanas, e brasileiras em particular, foi decisiva para as discussões, em especial nas mesas sobre aborto, genética e tecnologias reprodutivas. Uma vez que a comunicação do congresso foi facilitada pelos recursos de tradução simultânea, temas que nunca estiveram em um congresso da FAB/IAB, como a questão da cirurgia de mudança de sexo ou transexualismo, deram um tom especial e de vanguarda ao evento.

Finalizado o evento, nosso saldo foi positivo. Certamente o fato de o congresso da FAB ter sido realizado em Brasília irá fortalecer as pesquisas feministas em bioética no Brasil e na América Latina. Hoje, a FAB conta com cerca de 400 pesquisadoras filiadas das mais diversas nacionalidades, sendo o Brasil o terceiro país em número de filiadas à Rede. Esse número cresceu com o congresso, mas o que importa para nós é que esse crescimento signifique ainda mais a conscientização das feministas brasileiras e latino-americanas para a importância e urgênciada reflexão bioética para nossas vidas.

A dedicação e trabalho de toda a equipe da ANIS foi decisiva para o sucesso do evento. Para filiar-se à FAB, entre em contato com nossas representantes brasileiras: Alejandra Rotania (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) ou Marilena Corrêa (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

   
Categoria
 
Alerta Feminista

Radar Feminista no Congresso

Notícias

Artigos e Textos

Diálogos e Mobilizações

Publicações
 
 
 
Artigos Recentes
 
 
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
   
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO