Conciliar trabalho e obrigações domésticas e enfrentar o mercado de trabalho em condições de igualdade com os homens continuam sendo grandes desafios para as mulheres. É preciso ter acesso à capacitação profissional, não ser discriminada na hora de procurar emprego, ter chance de crescimento profissional, não ser demitida só por que é mulher. Em casa também tem de mudar a cultura de divisão das tarefas domésticas, para poder sair para o trabalho com a tranqüilidade de saber que seus filhos estão amparados e se educando, em creches ou escolas.

Apesar de ser um dos grandes eixos do II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (II PNPM), do governo federal, a execução das políticas para “autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho” não vem correspondendo às demandas.

Dos cerca de R$ 5,5 bilhões destinados no orçamento de 2009 para “promover autonomia econômica, igualdade e inclusão para as mulheres no mundo do trabalho”, até novembro desse ano o governo gastou menos de 40%.

Metade do dinheiro previsto foi investido em “assistência técnica, acesso ao crédito, apoio ao empreendedorismo, associativismo, cooperativismo e comércio”, como está na lei orçamentária. Só 16% foram aplicados na criação de equipamentos (creches, restaurantes comunitários, lavanderias coletivas etc) para aumentar o tempo disponível das mulheres para o trabalho remunerado. E, pior ainda, apenas 0,26% dos recursos previstos para “Promover a formação de mulheres jovens e adultas para o trabalho” foram usados.

A fonte - Os recursos previstos pelo II PNPM para financiar ações voltadas para a autonomia econômica e a igualdade no mundo do trabalho são alocados nos orçamentos de 14 órgãos federais: os ministérios do Trabalho e do Emprego, do Desenvolvimento Social, da Cultura, do Desenvolvimento Agrário, da Educação, das Minas e Energia, da Saúde e do Turismo, além da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Secretaria Geral da Presidência da República, Secretaria de Promoção e Políticas para a Igualdade Racial, Casa Civil e Secretaria de Comunicação.

   
Categoria
 
Alerta Feminista

Radar Feminista do Congresso

Notícias

Artigos e Textos

Djumbai

Diálogos e Mobilizações

Publicações
 
 
 
Artigos Recentes
 
 
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO
ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO
 
Brasília
SCS Quadra 2 Bloco C
Ed. Goiás, Sala 602
Brasília, DF - Brasil
CEP 70317-900